17 Settembre 2014 -  Brasile 16:31 - Italia 21:31
Cercare:
   Tempo   amici
Oriundi
Edulingua 2014
   Home    | Newsletter    | Contatti    | Anuncie/Pubblicità Twitter Twitter    Facebook Facebook    RSS RSS  
EDULINGUA 2014
Spazio gourmet
Direitos Humanos/Diritti umani   
Olimpíadas de Londres recebem campanha contra tráfico de seres humanos [pt]
Martedì - 31/07/2012

Os visitantes que chegam a Londres para assistir as Olimpíadas poderão encontrar enormes caixas de presentes de cores brilhantes com mensagens que prometem aos transeuntes uma vida melhor. Mas uma vez dentro delas descobrem a dura realidade do tráfico de seres humanos. As instalações são parte da Campanha Gift Box (caixa de presente) que pretende sensibilizar sobre o tráfico de seres humanos, um delito que afeta a todos os países do mundo de uma maneira ou de outra.

Externamente, as caixas estão adornadas com cores brilhantes e cheias de promessas como “Ganhe dinheiro e ajude sua família”. O interior é branco e preto e apresenta os rostos das vítimas e suas histórias bem como informações sobre o tráfico de seres humanos.

Enquanto milhares de atletas viajam ao Reino Unido para disputar a medalha de ouro, “a cada minuto, de cada hora, homens, mulheres e crianças se veem obrigados a viajar pelo mundo para ganhar o outro para outros: eles são vítimas de tráfico”, pode ler-se no site web da Gift Box. “É nossa responsabilidade aproveitar esta oportunidade para informar ao mundo sobre a realidade deste terrível crime, para inspirar os visitantes desta cidade para os jogos da XXX Olimpíada a conhecer este delito e empreender ações para por fim a ele”.

Três de cada mil pessoas são vítimas de trabalho forçado

De acordo com a última estimativa mundial da Organização Internacional do Trabalho (OIT) sobre o trabalho forçado, cerca de 21 milhões de pessoas são vítimas de trabalho forçado. Isto é, estão presas em empregos que lhes foram impostos por meio da coerção ou engano e os quais não podem abandonar. A maioria das formas de tráfico de seres humanos pode ser considerada trabalho forçado e, portanto, os dados refletem o âmbito geral do tráfico de seres humanos com fins de exploração laboral e sexual, que é considerada por muitos como a escravidão moderna.

As estimativas da OIT mostram que no mundo três de cada mil pessoas são vítimas de trabalho forçado neste momento, sendo 90% das vítimas exploradas por indivíduos ou empresas privadas, enquanto que 10% são forças a trabalhar pelo Estado, grupos militares rebeldes ou em prisões, sob condições que violam as normas fundamentais da OIT. A exploração com objetivos sexuais constitui 22% de todas as vítimas e a exploração com fins laborais representa 68% do total.

“Ainda é complicado ter êxito em processo judicial contra indivíduos que ocasionam tal sofrimento a tantas pessoas. Isto deve mudar. Devemos garantir que o número de vítimas não aumente durante a atual crise econômica, na qual as pessoas são cada vez mais vulneráveis a esta prática nefasta”, declarou Beate Andress, que dirige o Programa Especial de Ação para Combater o Trabalho Forçado da OIT.

A campanha Gift Box foi idealizada pelo grupo ativista Stop The Traffik e a Iniciativa Global das Nações Unidas para a Luta contra o Tráfico de Pedssoas (ungift.org) constituída pela OIT e outras agências das Nações Unidas bem como pela Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).






Rivista digitale Oriundi


commenta questa notizia
É vedada a publicação de termos ofensivos ou de mensagens de cunho publicitário. Comentários com essas características serão excluídos pela administração do site.
Nome:
E-mail:
Seu comentário:
Digite o código que você vê na imagem abaixo:

Reload Image


Não há comentários
Direitos Humanos/Diritti umani

La Finlandia è il miglior paese al mondo per madri e figli, la Somalia il peggiore. L’Italia, al 11° posto, il Brasile al 76° [it]

Lotta alla mortalità infantile [it]

Siria: una gerazione a rischio [it]

Lotta al fenomeno dei bambini soldato [it]

Il flagello delle mutilazioni genitali femminili tocca non solo l’Africa, ma anche l’Occidente [it]

Giorno della Memoria: le legislazioni nazionali di 19 paesi dell'Unione europea restano inadeguate sulla lotta contro il razzismo e la xenofobia [it]

+ Direitos Humanos/Diritti umani >>