Facebook

Cristãos são perseguidos em 50 países em 2020

A atualização 2020 da Lista Mundial da Perseguição (LMP), realizada pela organização “Portas Abertas”, apresenta o ranking dos 50 países onde os cristãos são mais perseguidos por causa da fé em Jesus Cristo. O trabalho é resultado de uma pesquisa feita com cristãos de mais de 60 países, entre novembro de 2018 e outubro de 2019. A apuração é divulgada anualmente e possui metodologia própria, utilizada desde 1993. Já o monitoramento da perseguição acontece desde os anos 1970. 

A edição 2020 da LMP aponta que 46% dos países tiveram um crescimento na perseguição, entre eles estão Arábia Saudita, China, Marrocos e Bangladesh. Em 22% das nações, como Sudão, Jordânia e Indonésia, o nível de intolerância caiu. Outros 24% dos países pesquisados não tiveram alteração significativa na pontuação, em relação ao ano de 2019, como Coreia do Norte, Síria, Egito e Quênia. Os 8% restantes referem-se aos novos integrantes do relatório, como Burkina Faso, Camarões e Níger. A Ásia é o continente que tem mais países na Lista Mundial da Perseguição, são 30 ao todo. A África ficou em segundo lugar, com 19, e a América Latina em terceiro, com apenas a Colômbia. 

Além da classificação das nações onde os cristãos são perseguidos, o relatório apresenta informações sobre os tipos e as fontes de perseguição. Cada país ganhou uma pontuação entre 0 e 100 pontos, resultantes da análise de diferentes esferas da vida (vida privada, família, comunidade, nação e igreja) e também da violência experimentada.

Confira o ranking da Lista Mundial da Perseguição 2020

Os países no topo da lista são a Coreia do Norte, Afeganistão, Somália, Líbia, Paquistão, Eritreia, Sudão, Iêmen, Irã, Índia. Entre os tipos de perseguição mais frequentes estão opressão comunista, antagonismo étnico, opressão islâmica, nacionalismo religioso e paranoia ditatorial. As religiões predominantes nos países que mais perseguem os cristãos são o islamismo, o budismo e o hinduísmo.

Saiba o que é cristofobia

Cristofobia é a hostilidade aos cristãos por sua fé, que resulta em assassinatos, atos de violência contra eles, suas propriedades ou locais religiosos. Isso inclui assassinato, sequestro, violência sexual, tortura, conversões forçadas, aprisionamento indevido de indivíduos ou grupos, destruição de casas ou locais de culto, em parte ou totalmente devido exclusivamente à sua fé cristã. (Fonte: guiame.com.br)