Facebook

Cidadania Italiana: Polícia desbarata mais um grupo de criminosos

A pacata Piombino Dese, de pouco mais de 9.500 habitantes, na Província de Padova, no Vêneto, soma-se a tantos outros comunes italianos a ocupar a crônica policial, na imprensa da Itália e do Brasil. Isso graças a um grupo de assessores brasileiros que atuava com o reconhecimento da cidadania italiana “iures sangunis” pela via administrativa na Itália e cujas atividades foram interrompidas, na última sexta-feira (27), pela polícia italiana.

O esquema de “facilitação da cidadania italiana” tinha a participação de dois funcionários do Comune di Piombino Dese, um homem e uma mulher, e de três brasileiros “gravitantes” entre as províncias de Padova e de Treviso, entre os quais o titular da empresa Dal Pont Assessoria Cidadania Italiana, segundo informa o jornal Il Gazzettino . Conforme a matéria publicada pelo veículo,o reconhecimento da cidadania italiana no ufficio Anagrafe de Piombino Dese era concluído em apenas 18 dias, ao invés dos "normais" seis meses. 

Os envolvidos estão sendo responsabilizados pela produção de documentos falsos e pela emissão de falsas cidadanias, com as acusações, pela Autoridade Judiciária italiana, de falsidade ideológica em atos públicos e de introdução ilegal de cidadãos estrangeiros em território nacional.

A atividade investigativa da equipe Mobile di Padova, coordenada pela procuradora-adjunta da República, Dra. Silvia Golin, teve início após alerta do Ufficio Passaporti da Polizia di Stato que detectou um número incomum de cidadanias italianas "iure sanguinis" solicitadas no Comune di Piombino Dese. 

O alerta foi emitido diretamente ao chefe da equipe Mobile di Padova, Mauro Carisdeo. As investigações rapidamente identificaram uma associação “ítalo-carioca” que consentia aos brasileiros obter a cidadania de maneira "facilitada".

Das cinco pessoas implicadas, dois são italianos, um homem e uma mulher, funcionários do Comune di Piombino Dese, e três são brasileiros, residentes no Comune di Resana, na Província de Treviso, um dos quais seria responsável pela Dal Pont Assessoria Cidadania Italiana (Dal Pont Agenzia Disbrigo Pratiche Certificati) – empresa que informa, por meio de sites na Internet, possuir sedes em Piombino Dese e na cidade de Criciúma, no sul do estado de Santa Catarina. 

Cidadanias Italianas sob investigação

Na sexta-feira (27), data na qual a operação policial foi realizada, a equipe Mobile di Padova apreendeu toda a documentação referente a processos de reconhecimento da cidadania italiana realizados no Comune di Piombino Dese. A atividade de investigação irá prosseguir para verificar o possível envolvimento de outras pessoas.

Além disso, fotos de rostos sorridentes de brasileiros com o documento italiano em mãos, clientes da assessoria implicada nas investigações, facilmente encontradas na Internet e com os respectivos nomes, foram reunidas pela polícia e são mencionadas pela imprensa italiana: “O que estava escondido atrás daquele mosaico de fotos de brasileiros felizes por obter a cidadania italiana foi descoberto pela polícia, que agora contesta os crimes de falsificação ideológica em documentos públicos”, afirma o jornal Il Mattino di Padova.